sexta-feira, 29 de fevereiro de 2008

Perguntas

Virar o disco?
tocar outra canção?
viver outro amor?
esquecer da dor?
sentir menos frio?
nadar sem roupas
e gritar de êxtase?
Pular amarelinha
ser criança de novo?
Rodar a saia e pisar
na poça????
Inventar historias?
deixar a janela aberta?
Mudar de assunto?
parar de perguntar?
sorrir depressa/
esquentar o leite?
o que quer que eu faça?
So sei viver igual...

Alma Bela*

Percepçao

No azul
percebo passos
leves
como quem chega
sorrateiramente
em silencio
com suavidade...
No pulsar da vida
sensações
reais...
firmes
especiais!
No caminhar
percebo
chinelos coloridos
seguindo um arco-íris
cor de mel...
de céu.
Nos olhos irradiando
luz e som de mar
percebo paz
serenidade...
percebo presentes
embalados
de rosa
desenhando
corações...
E nestas linhas percebo
evolução...
canção...
percebo amor!

Alma Bela

quinta-feira, 28 de fevereiro de 2008

Eu

















Eu me via no espelho
buscando
respostas
indagando
soluções
perdendo
meu tempo
olhando pedaços
de sonhos
caídos no chão....
Eu me entregava
secretamente
sem deixar
vestígios
levando paixões
pra casa
vestindo tristeza
inventando
emoções...
Eu emudeci
minha fé
na vida
no amor
na esperança
corri da luz
e do sol...
Andei sonolento
cansado
desacreditado...
Cantando melodias
deixando sangrar
desilusões
Eu me via sem amor
com dor
e no final...
Sem ação
sem coraçao
insensibilidade
e profundamente
sozinho...
minha imagem
real e feia
obscura travando
guerras num
campo minado!
Eu me via sem voce...
sem seu olhar
sua força
seu pulsar!
nada era real
sempre
superficial mente
irreal
bebidas paixões
canções de papel...
rasgados em manhas
tristonhas...
frias e descalças...
Este era eu..
Antes de voce
antes de amar...
tao puro
e docemente
tao simples
e grandiosamente...
voce!!!

Alma Bela*

Perdidamente*

Estou soterrada
numa terra
perdida...
repetidamente
confusa
entregue
vastamente
sem
criatividade
escrevendo versos
vagos
sobre sentimentos
indecisos...
Estou naufragada
cansada
delirantemente
açoitada
pela desesperança
pela dor da partida
da falta
da chuva no rosto...
Estou descendo degraus
olhando o final
sem saída...
Estou chorando
sem lágrimas...
Estou sozinha
numa ilha devastada
por multidões...
Estou em fogo
de amor
sem saber ainda
amar!

Alma Bela*

Sonhando***

Transparência,
sorriso absoluto...
sensibilidade,
verdade
amor e sonho
coraçao
extremamente
aberto...
maos tocando taças
vinhos derramados
pele a pele
gosto a gosto
amor, desejo
formas completas...
sacudindo
ilusões...
tropeços
que se foram
pedras que
construíram
visao de castelos
a medida dos sonhos
sem medida
no sonhar!

Alma Bela

quarta-feira, 27 de fevereiro de 2008

Caminhos























Caminhando direto
ao incerto
sentindo
na veia
certas emoções...
estranhamente
entorpecida
tonta,
vendo coisas
e vultos aparentemente
reais.
Caminhando
direto ao
extremo ...
ao alto
pisando baixo...
Sentindo na pele a dor,
o fracasso
Mutilando sonhos
certezas.
Montanhas,
núvens, sorrisos
Nada mais envolve...
acreditando na paz...
fazendo guerras
e zombando
da possibilidade...
Caminhando direto
nas águas escuras
de medo,
solidão e
mais desejos.
Flutuando,
morrendo ou
simplesmente,
esquecendo...!

Alma Bela

segunda-feira, 25 de fevereiro de 2008

Perplexidade























Loucura...
insanidade
identidade
possibilidade
verdade
e entusiasmo...
Amabilidade
sensibilidade
eternamente
educada...
frio e calor
amor e fé
vestindo risos
e solidão
fumaça na chaminé
seus cabelos
de pé...
caminhos
de flores...
sanidade?
nao...
nao...
Peplexidade...

Alma Bela

Minha Lista de Problemas...






















Minha lista
está cheia
cheia de voce
em todo canto!
minha lista
tem todos os
problema possíveis
e eu nao
consigo resolver...
sei que posso,
mas voce nao ajuda!
na minha lista
tem saudades
amor
medo
indignação
ilusão
tesão
e todos as coisas
que longe
nao tem como resolver!!
Voce faz parte
de uma lista grande
onde o problema maior
é nao ter voce!

Alma Bela

Sem saber
























Nao sei o que é amor..
preciso descobrir..
Esta é minha "busca"...
sempre falo
tolices
por nao saber
e sentir...
Mas..
Ainda acredito
na possibilidade
de ser tocada...
pra que
ainda assim,
nao consiga
falar dele...

Alma Bela*

Sem Explicaçao

























CERTAS COISAS
SAO INEXPLICÁVEIS...
COMO O AMANHECER
DE UM SOL..
O MILAGRE
DE UMA ESPERANÇA..
UMA SAUDADE...
UM AMOR...
VOCE
DEVERIA SABER QUE...
CERTAS COISAS
SAO PRA SEREM
APENAS" SENTIDAS"
E NAUM
"ENTENDIDAS"
PORQUE O SENDO,
DEIXARIAM
DE SER
O QUE SAO...

ALMA BELA*

Um Desejo*





















Quero que sintas coisas
que ainda naO teve,
Antes
quero ver-te
coberto de realidades..
sorrindo sorrisos tocáveis
E sentidos de perto..
Cansei de inventar melodias..
Quero apenas ser uma certeza
Na vida de alguem..
E jamais ter que implorar
versos á uma caneta...
Pois desejo
Que saiam de mim...
voando....

Alma bela*

Sonhos de Uma Mulher























Sou uma mulher
que encanta..
Mas que deseja ser
"encantada"
Quero desenhar flores..
E nao a minha dor...
Descobri que,
amar é
mais que inventar
histórias..
É
viver o sempre
Ao lado de alguem
eterno...

Alma Bela*

Chegada
























Chegou
como chega
o vento fresco
a bater num
rosto inerte
e desesperança do!
falou
como quem
recita poesias
a ouvidos
nao acostumados
tocou
maos
como quem
dedilha acordes
mágicos ...
e, finalmente,
amou
como se voasse
em braços livres...
deixando
gosto quente
de beijos
resgatados
de desertos...

Alma Bela***

Cinco Minutos***























Em cinco minutos,
quebrei a pedra
e destrui a barreira....
em cinco minutos, abri a porta
refazendo vidas...
que colhi em jardins!
em cinco minutos percorri
o mundo, encontrando nuvens
raras de algodão.
por cinco minutos,
toquei seu rosto
e te olhei
e por uma fraçao
de segundos..
encontrei minha
eternidade...
Em apenas,
cinco minutos..

Alma bela**

Estranha Mente***




















Em quem
posso confiar agora?
O que devo fazer..?
Estranhamente
percorro entre folhas
secas de indecisões...
Estranhamente
observo feito
gato
minha solidão aparente...
e profundamente
intensa!
Um desejo
um sentimento
arrebatador...
Uma situação problemática
e completamente
irreversivel...
Nada do que possa dizer
confortará...
nada que fizeres
neste momento
fará com que
desabroche em mim
aquele sorriso
que pediste...
um dia.
eu seguia
meus sonhos...
Agora so penso
em tocar voce...
Estranhamente..
Estranho!

Alma Bela

quinta-feira, 21 de fevereiro de 2008

O peso de um Amor?!































O amor é leve...
é feito pluma...
as árvores,
nao sentem nada,
alem de seu
frescor ....
sua luz
fazendo
os galhos ficarem tao ...
mas tao...
fortes,
a ponto de
suportarem decepcoes..
e sentir
o dom do perdão!
as arvores crescem
pela luz..
pelo doce...
e leve
amor...

Alma bela***

viajando***























Viajo nas suas formas...
nos seus
sonhos de criança...
viajo na sua boca...
me chamando
de anjo..
e de verdade!
viajo na
possibilidade
daquele beijo
daquele
encontro marcado
daquela noite,
daquele murmurar
de palavras...
viajo na sua dor...
quando parece
desfalecer....
viajo ao teu coraçao...
e me encontro
quase la...
viajo nas
curvas ...
nas ruas...
eu viajo
por voce!

Alma bela***

Saída***
















Talvez possamos
encontrar a saída...
talvez a porta
esteja aberta....
e nem olhamos
ao chamado....
As curvas sao tao
perigosas
As núvens se mostram
desenhadas...
formando certas alegrias...
os carros passam
depressa demais...
Correndo em forma
de pesadelos.
Escuto o silencio gritante
escuto morte
na vida sem seu sorriso...
preciso abrir
meus braços...
preciso levantar
minha bandeira
escrito que, além de voce..
somente voce....
nao saberia cantar...
e nem tao pouco...
dançar..
meu ritmo é voce...
misturando
sentimentos reais..

Alma Bela

sexta-feira, 1 de fevereiro de 2008

PARADA CARDÍACA


Essa minha secura
essa falta de sentimento
não tem ninguém que segure,
vem de dentro.

Vem da zona escura
donde vem o que sinto.
Sinto muito,
sentir é muito lento.

Paulo Leminski


Quem sou eu

RAZÃO DE SER Escrevo. E pronto. Escrevo porque preciso, preciso porque estou tonto. Ninguém tem nada com isso. Escrevo porque amanhece, E as estrelas lá no céu Lembram letras no papel, Quando o poema me anoitece. A aranha tece teias. O peixe beija e morde o que vê. Eu escrevo apenas. Tem que ter por quê? Paulo Leminski