quarta-feira, 28 de maio de 2008

Missao Cumprida





















Naquela noite
Eu e voce
Tudo ao seu tempo...

Cada gota de amor
Molhando...

Naquele intenso
Corpo a corpo infinito...

Nossos vai...
Nossos vem...

Minha serenidade insana...
Vontade
Acalentando
Medos constantes...

Da janela o vento
Arrepiando sensações...

Corações acelerados
Corpos cansados...

Amor
Aqui e ali...

Naquela noite
Cumprimos promessas

Entregas...

Sem pressas...

Capitu

segunda-feira, 26 de maio de 2008

Momentos


















Arrumaram um vinho
Gelo e taças...
Será que arrisca?

Arrumaram um momento
Musicas e poesias...
Será que aceita?

Arrumaram nossa cama
Lençóis e fronha
Será que vem?

Arrumei um amor
Coração flechado
Apaixonado...

Será que acredita?

Alma Bela

Fique





















Calma

Ainda temos chance
Lembra da promessa?

Não faz assim...

Fique esta noite
Sem provocações...

Espera aquele sol
Abraça meu corpo...
Deixe a vontade cantar...

Hoje
Estrelas parecem iluminar
Muito mais

O sorriso que vejo
Faz a razão...

Que esta noite
Seja nossa chance...

Nossa vez
Façamos o amor acontecer

Fique...

Alma Bela

sábado, 24 de maio de 2008

Lembranças

















Era fácil sentir o vento
Não sentia
Bater em meu rosto

Era fácil
Tocar na flor...

Não sentia
seu perfume exalar

Antes de você
Era tão fácil...

Foi uma confusão
Agora não sei!

Lembranças
Parecem existir ...

Toque minha musica
Canta pra mim...
Existe ainda a força.

O violão está ali
Parado
As notas
Você sabe tirar...

Perdi a hora.

Sempre assim
Escuto
Lembranças
De vidas...

Sei que também
Se recorda
E que sempre

Deixará a canção rolar...

Alma Bela

Objeto


















Amanheci com vontade

De sentir seu corpo...

sentir
Seu cheiro de homem...

Estou no cio.

Quero
esquentar meu dom...

Buscar abraços

Naquele canto da cama
Tocar desejos...
Tatuar minha pele na sua
Intimamente...
corpo a corpo

Amanheci assim...
Totalmente afim

Depois
De juras falsas de amor

Voltarei a querer...

Seu corpo

Sem palavras...

Amor bem longe...

Amanheci assim...

Viciada

Em fazer prazer.


Capitu

Vôo azul



















Assim que te vi
esperei que o amor
vieste vestido de luz
roubando a incerteza
Ôô
Não penses
que sou sempre assim
Tocastes, de fato
meu coração
Ôô
Voaste no azul
das palavras
aquelas
que sabem cantar
Assim que te vi
Percebi, senti
Desisti de ser
quem era
para ser
uma única vez
tocada por minha visão

Leia meu silêncio
ele fala mudo
sem dizer
que vieste
em tempos de flores
roubar o que nem sabia
que tinha de melhor

Alma Bela


















Estou em "dúvidas"...
por que, aparentemente,
nao tenho "certezas" (De Nada)

Alma Bela

Voce e Eu





















Quem me dera...
se eu tivesse o dom
Dom de tocar o amor...
seus olhos pra mim...
è....
nao vou embora
nao direi que sim
Quero buscar voce...
daquele sonho ruim.
olha...
eu sonhei com voce e eu
nas montanhas deitados
revi a felicidade
E toquei sensibilidades...
È
Sonhei que fui sua
Ao menos desta vez...
Nao ria de mim...
serei sempre assim
Numa melodia chamada...
Amor...

Fugirei prum lugar
Onde voce ilumina o céu
Tempo nao será problema
Meu tempo tem seu nome.. .

Lembra?

terça-feira, 20 de maio de 2008

Aparentemente

Aparentemente entre vagões
Saltando trilhos de emoções
Vivendo certas coisas
amores...
Aparentemente triste
entre sorrisos amargos
aparentemente melhor...
Palavras incompletas...
saudades...
Aparentemente sentindo
O ar, a lua, o sol...
Aparentemente sonhando....
Em ser livre...
em nao ser apenas...
"Aparentemente" feliz

Alma Bela

quinta-feira, 15 de maio de 2008

"O amor é perigoso
é quase um passo do ódio...(Dizem aquelas bocas)
Mas, so saberemos se provar..aceita uma taça de "amor?*
se por ventura virar ódio,
que seja goles ate ao amanhecer...
depois, a gente volta a fazer amor...
e fica resolvido..." Aceita?

Alma Bela
A festa acabou...Ela saiu vestida de deusa...
Dançou a noite toda...Apaixonou-se...
Ao amanhecer, seu telefone tocou...
Tirando dela aquele sonho inocente.

Alma Bela
Ela alcançou a flor, sentou na beira de uma calçada...
Olhou pro céu...viu estrelas coloridas... Chorou...Sorriu.
Depois, num mal me quer e bem me quer desesperado...
Correu e deixou o sonho pra trás...

Alma Bela

Vinho Tinto

Uma taça me chama
Vermelho fogo
Ardendo desejo...
Ouso olhar
Embriago em cada gota...
sambo entre toques leves
Ela fica parada...
Destruindo minha nitidez
Busco me perder
Entre seu aroma leve...suave
Cor de sangue...
Cabeça rodando
Tv ligada...
Coração acelerado...
Foi uma taça
Depois outra...
E depois...
Nem sei dizer...

Alma Bela

Um Estalo

Assim que voce passou por mim
Aconteceu algo aqui
Um momento de céu
Viagem no espaço...
Estrelas cintilaram
Entre nossos olhos...
Que molhados de sensibilidade
Beijaram pela primeira vez...
Houve luz, paz na terra...
E se fez tremer as mãos...
Alguma coisa me diz...
È hoje...
È agora...
Que posso andar descalço
No aveludado do seu coraçao!

Alma Bela

Buquê

Tirem estas flores...
Elas exalam perfumes de adeus...
Pensamentos indecisos...
Em cada pétala
Morre a beleza...
Tirem daqui...
Deixem apenas o vaso com água
Quero me ver ali...
Lindamente esquecida
Delicadamente trincada...
Cacos inteiros de solidão.
Tirem o cartão...
Que trouxe paz...
vestindo dor...
Tirem...
Estou decididamente
Destruindo
Nossos momentos de rosas...


Alma bela

segunda-feira, 12 de maio de 2008

Sou Assim

Enfeites na janela...
Chances desperdiçadas
Coisas escondidas...
Indelicadas...
Chão riscando certezas...
Lágrimas fazendo sofrer...
è claro que eu sei
muitas coisas ainda
e nao direi...
Voce foi um vento
Um ar, uma necessidade...
Caí...
Levantei...
E me sinto assim...
Vestida sempre de dor.

Alma Bela

quinta-feira, 8 de maio de 2008

Acreditar Em Anjos

Havia um tanto assim de esperança...
Simples
como segurar uma flor
Simples
como olhar a lua...
Agonia, agonia...
Nao sei cantar...Aleluias nem dançar!
Cuidado quando fechar a porta...
nao bata forte
Seja doce ...
Havia mais que esperanças...
Havia meu coração...
Dança comigo...
Sejamos par...
Nao precisa partir agora...
Fique...
Espere...
Quero acreditar...
Em anjos!

Alma Bela

sábado, 3 de maio de 2008

Inesquecível

Num salão de dança te vi
Vestida de sonho
Calçando fantasias...
Viajei no olhar
Me entreguei
Apaixonei...
Dancei colado
corpo a corpo
Julgando ser imortal
Aquele espaço de tempo
entre nós dois...
A festa acabou...
E meus sonhos foram
levados em sua alma...
cenas de filme
Amor de cinema
Ou peça de teatro...?
nao importa...
Eu só sei que amei...
Amei Voce!!!!

Alma Bela

Uma Resposta

Uma certa tarde me disseram que
nao sei conversar...
Eu fiquei brava..chorei
Depois, do pranto derramado
sosseguei..
pensei...
havia tanto naquelas palavras..
havia força, talvez uma verdade...
Havia insinuações...
E também muito desamor....
Me permiti tristeza....
Senti dor...
No outro dia, bem de manha....
Percebi que...
eu podia escrever...
è uma forma linda de conversar...
Talvez, bem mais linda
do que as palavras que usou contra mim!!
E voce, sabe conversar?
Eu sei respeitar...

quinta-feira, 1 de maio de 2008

Coisa Ruim...

Fotografei minha sombra perdida
Numa casa confusa...
Procurei Cores
inventei sorrisos
Ruim sentir-se assim...
Aprisionado em gavetas fechadas...
Sufocado em lembranças...
Passado presente
Recordações enraizadas
baú desarmado em toques
fracos e suaves....
Fotografei
Viajei...
Inventei...
E tudo é demasiadamente...
Ruim...

Alma Bela

PARADA CARDÍACA


Essa minha secura
essa falta de sentimento
não tem ninguém que segure,
vem de dentro.

Vem da zona escura
donde vem o que sinto.
Sinto muito,
sentir é muito lento.

Paulo Leminski


Quem sou eu

RAZÃO DE SER Escrevo. E pronto. Escrevo porque preciso, preciso porque estou tonto. Ninguém tem nada com isso. Escrevo porque amanhece, E as estrelas lá no céu Lembram letras no papel, Quando o poema me anoitece. A aranha tece teias. O peixe beija e morde o que vê. Eu escrevo apenas. Tem que ter por quê? Paulo Leminski